Tags

, , , , , , , ,

Biografado revela histórias de brigas, traição e envolvimento com drogas.Uma biografia sem sentimentalismo barato e nada de chapa branca. É assim que Nasi, ex-vocalista do Ira! define o livro em que relata histórias polêmicas sobre sua vida e também do Ira!, em que narra sua versão sobre o fim da banda.

Nasi, ex-vocalista do Ira!, lança biografia sem esconder pecados (Foto: Divulgação)O livro A Ira de Nasi, lançado nesta semana em São Paulo, é assinado pelos jornalistas Mauro Beting e Alexandre Petillo, “Eu já tinha um material  produzido sobre Nasi e o Ira!, mas que nunca foi publicado pelo fim da banda. O Nasi decidiu contar sua história e queria que aquele material fizesse parte. Foi então que me chamou para o projeto”, explica Petillo.

“Sempre coloquei com os dois (Petillo e Beting) que não queria nada tendencioso a meu favor. Eu não queria que fosse chapa branca e por isso abri os fatos sem constrangimento. Não há sentimentalismo barato”, diz.

Para Petillo, a iniciativa do biografado foi fundamental para o resultado do livro. “Ele sempre foi conhecido por não ter papas na língua. E no livro ele conta todos os seus podres, tudo o que viveu de sexo, drogas e rock and roll. Nasi põe a cara para bater”, afirma.

Nasi, ex-vocalista do Ira!, lança biografia sem esconder pecados (Foto: Erick Miranda)

Histórias
Líder de uma das principais bandas de rock no país na década de 80, Nasi sempre colecionou histórias recheadas de polêmicas. E em sua biografia não poupa ninguém, principalmente a si próprio. O livro relata toda a trajetória do cantor, passando, é claro, pelos 26 anos em que se dedicou ao Ira!.

Como ele mesmo diz, não há panos quentes em sua história. O livro relata as pazes de Nasi com seu irmão e ex-empresário Airton Valadão depois de cinco anos de brigas e processos judiciais. Na Justiça, os parentes chegaram a pedir a interdição de Nasi.

A Ira de Nasi traz histórias polêmicas como o relacionamento do vocalista com a então namorada de Edgar Scandurra, ex-guitarrista do Ira!. A traição, segundo Nasi, nunca foi perdoada.  Por fim, Nasi  também fala do seu envolvimento com drogas. Ao longo de sua carreira, ele se viciou em heroína, cocaína e chegou ao ponto de se internar em uma clínica de reabilitação em meados de 1997.

O livro tem 320 páginas e está à venda por R$ 34,90.

Fonte: Globo
Anúncios