Tags

, , , , , ,

Chegamos com mais uma desventura, confere aí…

“Vou contar minha desventura na hora H, espero que se divirtam.
A muito tempo atrás quando eu estudava, tinha uns 19 anos, morava em São Paulo, resolvi sair com um amigo para curtir a noite, depois de alguns whisky na cabeça, lá pelas 4 horas da manha, entramos num bar para tomar a saideira e ver se pegava alguma mulher e salvar o fim da noite, estávamos no balcão tomando o ultimo whisky, depois de muitos e  achando que havia tomado pouco.
havia duas lindas mulheres no local, uma era loira e a outra morena, como tenho queda por morena falei para meu amigo: “Vamos lá, a morena é minha.” e ele só disse: “Agora…”, fomos até elas e depois de mais algumas doses, uma delas falou: “Vamos para meu  apartamento? É aqui perto”, percebi que não tinha mais condiçôes de dirigir e era muito boa aceitarmos o convite,  chegamos no apartamento e começou os beijos, abraços, pega aqui e o PEGA ALI. Foi nesse “ali”, que tomei o mair susto da minha vida, a morena tinha um freio de mão de uns 30 centímetro, gritei para meu amigo: “Cara aqui tem um freio de mão enorme…” e ele disse: “Vou verificar aqui”,  quando passou a mão na loira que ele estava, ele gritou: “Aqui também tem um freio de mão enorme”.
Naquela época, eu fazia academia e natação era muito bem preparado, quando disse: “Que não ia comer ela/ele” , a pessoa tirou não sei de onde um punhal e disse: “Se não comer, morre”, olhei para janela, quem conhece os predios antigos do bairro do Bexiga, sabe que as janelas abrem para fora, mirei na janela e meti o ombro, ela abriu e eu pulei para fora, para a minha sorte, o apartamento era no térreo, se fosse mais alto teria me ferrado, sem trocadilhos é claro, saí correndo sozinho, fui para casa de ônibus, não lembrei nem que tinha carro.
Quando cheguei em casa e fui direto para o banho, minha mãe bateu na porta perguntando, quanto tempo eu iria ficar lá dentro, respondi que já iria sair, depois de 1:30hrs de banho e a maldito cheiro do travesti não saia do meu corpo, quase arranquei meu couro esfregando e minha boca de tanto escovar os dentes,  sai e fui dormir.
No outro dia, as 2hrs da tarde, acordei e liguei para meu amigo, para ver como ele estava, quando atendeu o telefone, perguntei como ele estava?, ele deu uma risada e disse que tinha ficado como as 2 coisas , que enquanto ele comia um/a, metia o dedo no cu da outra/o e que foi assim o fim da noite toda.
Esta foi para aprender, quando o milagre é demais, tem que desconfiar, principalmente se você estiver extremamente bêbado.
Referente ao carro, fui buscar no outro dia, lógico que não me lembrava onde ele estava, depois de procurar muito, achei ele longe do último bar que eu fui, hoje lembro disso e dou risada, mas naquela noite, foram os minutos mais longos da minha vida.”

Que bom que você foi rápido no pensamento, já o seu amigo…
Ganhar pacote deste nível, sem aviso prévio é sempre um susto.

Bjos da Onça. SMACK!!!!!!

Quer enviar sua história para o Desventuras na hora H, clique aqui.

 

Anúncios