Tags

, , , , ,


Olá, como estão todos? Espero que todos estejam bem.
Chegou mais uma desventura, confere aí…

“O que vou contar aqui aconteceu a quase 3 anos atrás. Sempre gostei de homens e nunca tinha nem passado pela minha cabeça ter nada com uma mulher até decidir fazer uma surpresa para meu namorado, hoje ex. Íamos fazer oito meses de namoro. Ele é um pecado, tudo que uma mulher deseja fisicamente em um homem, 1.90, olhos verdes, corpo lindo, adepto dos esportes radicais e cheio de energia. As recordações de nossos momentos juntos ainda me fervem o sangue. Como todo homem na idade dele o melhor esporte é o sexo, e para ele não só sexo convencional, mas coisas tipo bondage, ménage e outras variedades. Quando juntos, estávamos bem até eu resolver fazer uma surpresa. Ele sempre me disse que gostaria de me ver transando com uma mulher, é adepto do voyeurismo. Não gosto disso, mas resolvi surpreende-lo e fazer uma loucura.
 Falei com um amigo e ele disse que tinha uma ex namorada e grande amiga que era demais, bissexual e muito legal e de confiança total, “uma criança que veio ao mundo para se divertir, sentir e dar prazer”. Com essas palavras ele me descreveu uma mulher que gostava de sexo e do prazer total e toparia tudo pelo puro prazer. Apesar da descrição “romântica” da mulher decidi conhecer a figura, confiando inteiramente. Marcamos. Saímos e ele nos apresentou.
Eu esperava uma mulher mais velha ou da minha idade, mas não. Era uma menina, literalmente uma menina. Certifiquei-me para ter certeza que ela não era menor de idade, felizmente não era, mas tinha todo o jeito de menina. Safada, mas menina. Muito bonita, inteligente, divertida não demorou nada e já me senti a vontade e acabamos conversando sobre o desejo de realizar a fantasia do meu namorado. Ela me contou algumas aventuras dela com um namorado e outra mulher e a noite acabou sendo bem agradável, mas não consegui realizar na minha cabeça uma transa entre nós. Fiquei totalmente na dúvida mas gostei muito dela. Soube que poderíamos ser boas amigas. Saímos mais algumas vezes e ela se mostrou madura pra tão pouca idade.
Me animava sempre que recebia um convite para sairmos. Quando meu amigo ligou me convidando para uma festinha particular na casa de uma amiga dele e disse que ela estaria lá fiquei ansiosa, era uma “festinha” para apenas 15 pessoas e que eu fosse preparada para não me chocar. Não sabia mesmo o que esperar. E acabei conhecendo um lado meu que não sabia que existia. Adorei o que vi, o que senti e o que me despertou. Foi incrível, ela com umas amigas, acredite se quiser, mas de uma turma de cinco mulheres só ela se assumiu bissexual, mas as outras gostavam do que faziam e muito. Elas dançavam, se tocando, se lambiam um festival de beijos e chupões e toques. Elas quase transaram na sala na frente de todos e com os namorados e maridos das mesmas assistindo e pelo que notei adorando e as encorajando a fazer e se tocar… Foi muito excitante! Não foi estranho e ao mesmo tempo sexy, fiquei maravilhada e chocada! Fiquei mais que chocada! Mas me senti excitada, louca para transar.
Decidi que ia fazer a surpresa e marquei de sair com ela e acertar tudo. Saímos para jantar e fui pensando nas cenas que tinha vi na festa. Foi meio constrangedor a conversa no início, mas ela foi simpática e me ajudou a decidir como seria, confesso que durante a conversa senti um pouco de tesão nela porque ela olhava minha boca, meus peitos, me tocou de leve as pernas e isso me deixou excitada. Senti vontade de sentir um pouco mais dela. E apesar delas ser muito bonita não fiquei insegura mas tive o cuidado de deixar bem claro que queria apenas que ele assistisse e que a transa fosse apenas entre nós duas. Ela topou sem problemas, acho que ela realmente estava a fim de transar comigo, isso me assustou e me envergonhou um pouco, mas fiquei meio vaidosa ao mesmo tempo, ou seja, uma confusão de sentimentos.
 Na noite do nosso aniversário de oito meses saímos para jantar e depois fomos para casa desse amigo. Ele me deu a chave e disse que ela estaria nos esperando lá. Ela havia me sugerido que eu pedisse pra meu namorado esperar na sala um tempo antes de entrar no quarto. Deixando ele lá fui para o quarto. Entrei e ela estava só de calcinha e sutian, me surpreendi com a tatuagem enorme no corpo dela. Era um grande absurdo tudo isso, mas fiquei estranhamente excitada pela situação, já tinha tomado umas tequilas e bebericado um copo de uísque e estava corajosa.
Ela sorriu quando me viu, eu super constrangida, mas ela pegou em minhas mãos e me abraçou e disse no meu ouvido “calma e relaxa vai ser melhor para você quando ele entrar nós estejamos a vontade.” E começou a me despir, fiquei tensa. “Quer mesmo fazer isso?” “Sim… Sim eu quero muito fazer isso.”. Ela sorriu e me beijou o pescoço e pediu para fechar os olhos e só sentir. Chupou minha orelha, foi estranho, pensei em desistir, mas ela começou a massagear meus ombros “Gata, para relaxar pense em algo que te dê muito tesão e sinta, não abra os olhos, apenas sinta e se deixe lavar.” Imediatamente pensei nela com as amigas. Senti as mãos dela descendo e fui relaxando. Ela tirou meu vestido e eu já estava excitada quando ela veio para frente e chupou meu seio e mordiscou, tive que abrir os olhos para ver e foi incrível o tesão que senti.
Eu estava louca, quando ela desceu beijando minha barriga e tirou minha calcinha e logo a língua dela estava lá. Fechei os olhos e uns minutos depois estava enlouquecendo e queria ver como era ter uma mulher fazendo aquilo. Tão bom! Tão gostoso! Ajoelhada no chão e eu em pé escorada na cabeceira da cama, era eroticamente demais. Só a sensação já estava quase me levando ao clímax, acho que viajei nas sensações pois quando abri os olhos de novo ele estava lá sentado de frente a cama olhando com a calça aberta e o pau duro na mão. O orgasmo veio forte me enfraquecendo as pernas. Tive que sentar porque não conseguia mais ficar em pé. Enquanto eu me perdia nos olhos dele e na boca deliciosa, ele tem uma boca que inspira sexo, com um sorriso lindo e safado, ela voltou a lamber, senti a língua dela entre as pernas, foi demais. A língua, um dedo, depois dois e ela já estava me matando de novo e quando o terceiro entrou com a outra mão fez pressão na minha virilha e aumentou a ritmo e com um dedo apertou meu clitóris necessitado eu gozei.

A situação, o ato, o meu namorado ali sentado todo excitado enquanto uma mulher me fazia gozar, era eroticamente demais para mim. Antes de me recuperar ela já estava beijando minha boca e eu beijei de volta, loucamente sentindo meu gosto na boca dela. Passei a mão pelo corpo dela para sentir e fiquei mais fraca, pensei que não ia mais aquentar outro orgasmo quando ela se levantou e se sentou meio escanchada em mim e se esfregou, xana com xana, quente, pegajoso, delicioso, sentindo ela se esfregar em mim, me esfreguei com força nela também, gostei de me esfregar assim em outra mulher, senti um tesão absurdo, gostei muito. Olhei para ele e ele veio. Me beijou, foi incrível, a boca dele em mim e ela entre minhas pernas. Fechei os olhos e ele saiu da minha boca para meus seios, ele já estava nu e totalmente duro. Na posição que ele estava tive só que erguer a cabeça e colocar o pau dele na boca e chupar gostoso. Ele estava quase gozando, deixou meus seios e foi descendo indo com a boca para me enlouquecer entre as pernas e percebi que ela não estava mais no quarto e quando ele me chupou deliciosamente perdi a noção e quase gozei de novo, mas ele parou se virou e meteu em mim forte, me penetrou forte e louco, não podia mais aquentar porque ele gemia e isso me excitava mais ainda e não pude mais segurar… Gozei e logo ele veio junto.
Fizemos amor o resto da noite. Foi tudo maravilhoso, inesquecível. Ele disse que foi o melhor presente que já ganhou na vida.
Tivemos noites loucas de amor, ele ficou mais animado e safado depois dessa noite. Pediu-me para marcar com a menina para fazermos um menage. Mas não gostei da empolgação dele, disse que não, ainda não estava preparada para isso e nem para repetir aquela noite. Ele insistiu algumas vezes e foi assim por um tempo, eu sempre negando. Começamos a brigar toda vez que tocávamos nesse assunto então veio o golpe, ele pediu um tempo.
Foi um choque, não esperava, sei que ele sexualmente gosta de coisas que eu não gosto e é muito mais sexual que eu. Eu sou normal como qualquer mulher gosto de sexo, e principalmente com ele, mas ele exagera no sentido “sem limites entre quatro paredes”. Acho que com a “surpresa do aniversário” eu estraguei alguma coisa entre nós.
Trabalhamos juntos, somos amigos, transamos algumas vezes depois da separação do namoro, um dia eu vi ele almoçando com ela, me doeu muito, confesso que ainda tenho esperança em ficar com ele, hoje  ele está com ela, sofrendo, pois ele quer casar e ter filhos e ela quer continuar na vida de menina, com festas e farras.
O que aprendi com isso tudo até hoje é que dói demais perder alguém que se ama e que pessoas de natureza tão sexual se atraem mutuamente e a todos que estão em volta. Eles despertam sentimento e atos selvagens de pessoas normais que acabam sofrendo por não suportarem toda a selvageria de uma sexualidade descontrolada e devastadora. Nunca mais me aventurei assim, tenho um namorado bem normal e uma vida sexual bem normal. Mas ainda tenho sonhos que me despertam a noite toda excitada e dolorida.”

Realmente foi uma aventura e uma desventura no final, você não estragou nada, esse final poderia acontecer com ou sem a aventura, espero que você esteja bem, curta seu novo namorado e seja muito feliz.

Bjos da Onça, SMACK!!!!!!!

Quer enviar sua história para o Desventuras na hora H, clique aqui.

 

Anúncios