Tags

, , ,

Fala gurizada do mal

Pra quem não sabe eu worko (já que money que é good, I num have) em uma escola/boutique erótica. Não, não tenho muitas histórias de lá. Sim, eu sei, é decepcionante isso, sempre pensei que ia ter várias histórias engraçadas para contar trabalhando num lugar assim, mas é um trabalho bem tranquilo se tu quer saber.

Uma das coisas que acontecem lá são eventos, direcionado para ~molieres~ e no último sábado tivemos o Chá com Pirokas, inclusive com a participação da dona desse blog.

Olha essa gnomo que vos fala no trabalho ~e no evento~:

Yes, tinhamos roleta! Até que eu tentando mostrar que não havia gambiarra quebrei ela sem querer querendo, fazer o quê. O evento foi divertido, mas poderia ter uma alegria que não houve: uma repórter cobrindo o evento.

Ai tu pensa: “isso é falta de planejamento ou culpa da assessora de imprensa”. Está errado, caro animal de tetas. Pós efeito Vanessa e seu bebê temos uma onda de puritanismo de dois pesos e duas medidas: ok por transas, mostrar peitinhos e coisas assim na tv ou no site ou na revista, tentar atingir classe D e abaixo por um conteúdo com clichês e utilizando a formula putaria+coisas “engraçadas”, mas falar de coisas sérias (sim, o Chá, mesmo com Pirokas no meio do titulo, divertido e gostoso, foi sério) do mercado erótico? Por em uma revista “Pirokas”, eles fazem mais ou menos isso:

Puta falta de sacanagem issaê.

Sim, usei a coluna e meu direito natural de mimimizar por ter uma sherecks nos meios meus.

O Ministério Gnomisco alerta: se você está lendo essa frase, você perdeu um precioso tempo, onde poderia estar fazendo uma pipoca de microoondas 😉

Anúncios